Ementas - Eixos Temáticos


GESTÃO EM SAÚDE

Em função de a temática Gestão em Saúde ser abrangente, muitos campos de conhecimento podem ser representados nas experiências diárias vivenciadas nas instituições de saúde. Espera-se, portanto, neste eixo que os trabalhos versem sobre aspectos de gestão que propiciem a aplicação das melhores práticas na assistência ao paciente, seja no âmbito público, seja no privado. O eixo contempla, não se limitando apenas a estes, os segmentos de planejamento nas mais diversas vertentes, como estratégico, financeiro, econômico, etc.; economia da saúde; gestão financeira e de custos; suprimentos e logística; projetos inovadores; cultura organizacional e arranjos organizacionais.

Para melhor direcionar os estudos a serem apresentados, são fornecidos alguns exemplos, como:

  1. Planejamento como instrumento para apoio à tomada de decisão – preparação, execução e avaliação.
  2. Planejamento e orçamento governamental; finanças públicas; controles internos e externos; accountability, responsabilidade fiscal e contratualização de resultados.  
  3. Gestão estratégica de operações da saúde, incluindo cadeia de valor e logística e suprimentos.
  4. Eficiência e produtividade em diferentes formas de organização.
  5. Metodologias de avaliação e Indicadores de desempenho operacional.
  6. Auditoria de processos administrativos e de apoio à assistência. 
  7. Auditoria de Sistemas de Saúde, público e privado, com foco no planejamento e na gestão administrativa.
  8. Análise de custos incorridos na prestação de serviços, custos e sustentabilidade financeira.
  9. Modelos inovadores de pagamentos - baseado em valor: por procedimento, por performance, pacotes (bundled payment), e per capita.
  10. Inovação – iniciativas, aprendizagem com o insucesso, sustentabilidade e escalabilidade.
  11. Introdução de novas tecnologias (médicas ou outras) - viabilidade econômico-financeira, análises de custo-benefício, custo-eficácia, custo-efetividade, etc. 
  12. Liderança, Cultura e Mudança organizacional – Modelos de liderança em serviços de saúde, cultura como recurso intangível e experiências de transformações organizacionais (com sucesso ou insucesso). 
  13. Modos de provisão dos serviços públicos (prestação direta ou delegada; desestatização, privatização, publicização, desregulamentação, concessão e terceirização); diferentes formatos institucionais de prestação de serviços públicos e o papel das Agências Reguladoras.
  14. Modos de provisão dos serviços privados – redes, serviços isolados, verticalização, horizontalização, fusões e aquisições.
  15. Parcerias Público-Privadas – Avanços e desafios.


AVALIAÇÃO E QUALIDADE DO CUIDADO (Valor em Saúde e Qualidade: Gestão do cuidado, Experiência do Paciente)

O eixo Avaliação e Qualidade do Cuidado envolve diferentes aspectos relacionados à avaliação de políticas, programas, projetos e serviços, além de gestão da qualidade nas áreas administrativa, assistencial e de apoio, bem como a Experiência do Paciente. O Valor em Saúde, suas ferramentas e estratégias também integram este eixo. 

A Gestão do Cuidado contempla todos os componentes da assistência à saúde com melhor qualidade, menor risco e maior eficiência. Ela é composta por diferentes elementos:  seu papel e a maneira por meio da qual ela ocorre; os modelos e práticas de gestão do cuidado; a utilização de ferramentas para monitoramento e análise de dados e a avaliação de programas de saúde. 

A Experiência do Paciente contempla o conjunto de interações dos pacientes com o sistema/serviços/equipe de saúde com foco em como eles vivenciam aspectos críticos do cuidado, como a comunicação com os profissionais, a compreensão dos procedimentos adotados durante o cuidado e as decisões sobre sua saúde e seus tratamentos frente a suas necessidades e valores. 

Espera-se que os trabalhos deste eixo abordem experiências ou estudos relacionados a implantação, monitoramento, análise ou avaliação relacionados à gestão da assistência (tanto no setor público quanto privado) e da experiência do paciente, considerando seus diversos componentes. Quando houver relatos de experiências espera-se – no envio do resumo – que já haja resultados.

Alguns exemplos de temas relacionados a este eixo:  

  1. Diretrizes e protocolos clínicos

  2. Linhas de cuidado, Cuidado integrado e Modelos de cuidados assistenciais

  3. Ferramentas para monitoramento, análise de dados e da qualidade

  4. Avaliação de políticas, programas e projetos

  5. Auditoria clínica e Avaliação externa de serviços de saúde: acreditação e certificação

  6. Programas de saúde para populações ou pacientes específicos

  7. Gestão de processos

  8. Avaliação da satisfação do usuário

  9. Experiência do Paciente


SEGURANÇA DO PACIENTE

Segurança envolve as diferentes estratégias que visam tornar o cuidado mais seguro. 

Espera-se que os trabalhos abordem experiências ou estudos relacionados à implantação, monitoramento, análise ou avaliação relacionados à segurança do paciente (tanto no setor público quanto privado), considerando seus diversos componentes. Seguem abaixo alguns exemplos de temas relacionados a este eixo:  

  1. Metas internacionais de segurança do paciente

  2. Implantação dos núcleos de segurança do paciente

  3. Implantação dos protocolos do Programa Nacional de Segurança do Paciente

  4. Gestão de riscos 

  5. Gestão de incidentes

  6. Cultura de segurança

  7. Ferramentas


EDUCAÇÃO EM SAÚDE

Educação em Saúde envolve os diferentes conceitos, abordagens e estratégias utilizadas para o desenvolvimento dos trabalhadores da saúde e seus usuários. Mais do que nunca a complexidade tecnológica do setor requer atualização constante e gestão do conhecimento em torno das melhores práticas de cuidado e da gestão em saúde. A meta é melhorar a qualidade e segurança do cuidado, aumentar a eficiência e garantir a sustentabilidade dos serviços e sistema de saúde, o que necessariamente passa pelo engajamento dos colaboradores e dos próprios pacientes e usuários dos serviços.

Para isso, é fundamental que estes últimos façam parte das estratégias de educação das organizações de saúde, assim como todos os profissionais devem ter suas competências devidamente definidas, sendo capacitados e treinados para exercer plenamente suas funções. Metodologias ativas de ensino e aprendizagem, ferramentas digitais, gamificação, simulações, abordagens lúdicas e ensino à distância (EAD) são algumas das ferramentas utilizadas para estes fins.

O objetivo do eixo Educação em Saúde é colocar em evidência experiências e pesquisas que demonstrem, entre outros tópicos, os seguintes aspectos:

- utilização das diversas metodologias de ensino (ativas, tecnológicas, entre outras) na capacitação e treinamento dos profissionais de saúde;

- iniciativas para engajamento dos pacientes e cuidadores;

- projetos de pesquisa que avaliem a utilização das novas metodologias de ensino e aprendizagem;

- iniciativas de ensino sobre temas como “qualidade e segurança” na formação dos profissionais de saúde; entre outros.